“Contenham esse avanço... Façam qualquer coisa, por menor que seja... Mantenham aberta ainda que seja uma só porta dentre cem, pois conquanto que tenhamos pelo menos uma porta aberta, não estaremos numa prisão.”
(G.K.C)

sábado, 14 de março de 2009

A gangorra da debilidade

É interessante notar que, quando tudo se enfraquece e se torna ineficiente, começa-se a falar em eficiência. Quando algo começa a fracassar, intentamos exaltá-lo. Quando o corpo começa a fraquejar, começa-se, pela primeira vez, a falar de saúde.

Tenho falado tanto de amor, desejos, paixão, ofensas, desculpas e perdão...

3 comentários:

rubenita disse...

«o melhor do ato de escrever é possibilitar inúmeras interpretações e nenhuma delas se assemelhar à da pessoa cuja mão libertou aquelas palavras. a sua versão permanece absolutamente intacta, mesmo quando quem lê pensa ter atingido algum nervo mais sensível - pode ter atingido qualquer coisa mas nunca com a força desmedida de quem sabe onde dói e porquê.»

rubenita

Agnon Fabiano disse...

Esplêndido

Vítor Carvalho Ferolla disse...

é... tenho percebido isso no seu blog.