“Contenham esse avanço... Façam qualquer coisa, por menor que seja... Mantenham aberta ainda que seja uma só porta dentre cem, pois conquanto que tenhamos pelo menos uma porta aberta, não estaremos numa prisão.”
(G.K.C)

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Dedicatória do livro "O Pequeno Príncipe"

A simplicidade me encanta e a maneira simples, porém profunda, de como os “poetas” escrevem é fabulosa. O livro "O Pequeno Príncipe" é assim, simples e fabuloso. Nos mostra que a maneira mais bonita de olharmos o mundo é pelos olhos de uma criança. Assim, esse livro não poderia ser dedicado a outra pessoa, senão a crianças. Porém, sob a dificuldade de querer dedicá-lo ao seu amigo Léon Werth (um adulto!), Antoine se explica:

"Peço perdão às crianças por dedicar este livro a uma pessoa grande. Tenho um bom motivo: essa pessoa grande é o melhor amigo que possuo. Entretanto, tenho um outro motivo: essa pessoa grande é capaz de compreender todas as coisas, até mesmo os livros de crianças. Tenho ainda um terceiro: essa pessoa grande mora na França e ela tem fome e frio. Ela precisa de consolo. Se todos esses motivos não bastam, eu dedico então esse livro à criança que essa pessoa grande já foi. Todas as pessoas grandes foram um dia crianças - mas poucas se lembram disso. Corrijo, portanto, a dedicatória:
a Léon Werth, quando ele era criança."

Antoine de Saint-Exupéry

Um comentário:

rubenita disse...

sou sua leitora e fã, poeta agnon!!!

"a inteligência vale apenas a serviço do amor." (Saint-Exupéry) que seja assim com a sua e consequentemente com seus escritos!!!

abração. ruby.