“Contenham esse avanço... Façam qualquer coisa, por menor que seja... Mantenham aberta ainda que seja uma só porta dentre cem, pois conquanto que tenhamos pelo menos uma porta aberta, não estaremos numa prisão.”
(G.K.C)

quarta-feira, 7 de janeiro de 2009

São tantos, mas tão poucos...


Estou com um problema de gerenciamento de espaço. Não cabem mais livros em minhas estantes. Fiz uma das coisas que acho das mais ridículas: não tendo mais espaço nas prateleiras, enfileirei livros na frente daqueles que estavam na estante. Assim, não vejo os que estão por trás, muitas vezes tenho que ficar tirando os da frente para ver se o livro que estou procurando está no fundo.
Não pensem que acho isso legal, "puxa, tenho tantos livros que nem cabem nas prateleiras!", nada disso, sinto-me um idiota que compra mais do que pode ler. "São tantos livros, mas tão poucos...", é assim que vejo, são muitos pro tempo que tenho para ler, mas tão poucos para a sede de aprender... (já senti inveja, quando em um filme vi um presidiário tendo o tempo todo pra ler).
Não vou mentir, exitem muitos na "fila" e não tenho um cronograma de leitura. Simplismente vou lendo um aqui, outro acolá, começo um e paro, começo três ao mesmo tempo e vou até a contracapa, enfim, depende de como estou e de como é o livro.
Mas a verdade é que compro mais do que posso ler, porque tenho medo de não poder esclarecer uma dúvida no momento em que ela surgir. Eu posso até não ter lido muitos dos meus livros, mas sei exatamente do que cada um trata, é como se eu tivesse uma fotografia do sumário e da resenha na minha cabeça. Então, quando uma dúvida surge, já sei em quais procurarei. No entanto, não quero ser um colecionador de livros, que de tanto comprá-los esqueceu de lê-los. Deus sabe que cada volume que compro, sinto-me sedento para que chegue a vez dele (confesso que muitas vezes alguns furam a fila).
Ah, não me acho nada inteligente, por isso, tento compensar me esforçando em aprender e tenho sorte de não detestar esse esforço, na verdade, acho ele agradável. Sou, no máximo, interessado.
Sentei-me só para "desabafar" sobre meu problema de falta de espaço, mas acabei me estendendo à falta de tempo e à falta de "QI". Então vou parar por aqui, sob pena de acabar demonstrando minha falta de bom senso de que esse assunto só me diz respeito e que eu deveria ficar calado...

3 comentários:

Ronni disse...

Agnon, afinal pra que serviria o blog senão para, além de outras inúmeras coisas, desabafar?
Esse post sim, revela mais sobre vc! E de quebra ajuda outros que estão passando pela mesmo dilema! Tipo eu, assim...
Parece supérfluo pra quem está de fora ou pra quem não tem o hábito da leitura. Mas garanto, para os que lerem esse post, que o Agnon tem razão em ter escrito essas linhas!
Meu total apoio!
Fica na Paz!

PS.: Acho que virei frequentador assíduo do seu blog!
Daqui uns dias passo aqui pra deixar o endereço do meu... Ele tá no início ainda, acabou de nascer e não está ainda apto a receber visitas... ^^^
Até mais!

Walter Cruz disse...

No novo apartamento, até que melhorou um pouco. Temos um armário onde estão os livros, desse jeito que você falou: uns na frente dos outros, para pegar um que está atrás, é uma loucura.

Antigamente, ficavam livros por todo o canto.

Também tenho muitos livros na fila, e compro mais do que posso ler.

Abraço!

Agnon Fabiano disse...

Já não tenho espaço nem para pôr uns na frente dos outros. Estão ficando em pilhas em qualquer brecha que eu achar no meu quarto.