“Contenham esse avanço... Façam qualquer coisa, por menor que seja... Mantenham aberta ainda que seja uma só porta dentre cem, pois conquanto que tenhamos pelo menos uma porta aberta, não estaremos numa prisão.”
(G.K.C)

quinta-feira, 2 de abril de 2009

A razão é dominada pelos sentimentos

Dostoievski

As naturezas das pessoas não são todas iguais; para muitas, uma conclusão lógica é subjugada por um sentimento fortíssimo que domina todo o seu ser e que é muito difícil de expulsar ou transformar. Para curar uma pessoa assim, é preciso modificar tal sentimento, o que apenas é possível substituindo-o por outro, de força igual. Isso é sempre difícil e, em muitos casos, impossível.

8 comentários:

Florzinha disse...

"...para muitas, uma conclusão lógica é subjugada por um sentimento fortíssimo que domina todo o seu ser e que é muito difícil de expulsar ou transformar."

Isso aplica-se perfeitamente a mim...rs

bjo!

Aline disse...

Sou amante de duas "naturezas": inteligência e perspicácia. A segunda, para mim, é o aperfeiçoamento da primeira. Grande abraço, Aline

Vítor Carvalho Ferolla disse...

hum.... Dostoievski, já li 3 livros dele, mt bom mesmo! Essa citação é de qual livro?


Abração,
Fique na Graça!

Agnon Fabiano disse...

A citação é do livro "O Adolescente".
Gosto muito do Dostoievski, Vitor. Estou fazendo a coleção dele lançada pela Editora 34. Tradução direto do Russo.

Lety disse...

Ainda não li esse livro. Dostoievski dá alguma sugestão pra essas pobres criaturas (dentre as quais eu me encontro)?!??! :)
beijos

Agnon Fabiano disse...

Lety, de cabeça, não lembro se Dostoievski dá solução, mas sei que C.S. Lewis dá, mas em forma de ironia:"Não existe um investimento seguro. Amar é ser vulnerável. Ame qualquer coisa e seu coração irá certamente ser espremido e possivelmente partido. Se quiser ter a certeza de mantê-lo intacto, não deve dá-lo a ninguém, nem mesmo a um animal. Envolva-o cuidadosamente em passatempos e pequenos confortos, evite todos os envolvimentos, feche-o com segurança no esquife ou no caixão do seu egoísmo. Mas nesse esquife - seguro, sombrio, imóvel, sufocante - ele irá mudar. Não será quebrado, mas vai tornar-se inquebrável, impenetrável, irredimível."Para ler a postagem completa, clique aqui

Lety disse...

hum, deixe ver se entendi o que vc quer dizer...então o amor seria o sentimento fortíssimo que poderia substituir o primeiro sentimento fortíssimo?!?! :)
beijos

Agnon Fabiano disse...

O que eu quis dizer é que "Amar é sempre certo". Apesar dos problemas que isso pode acarretar, não podemos nos privar do amor: "os erros são enviados sempre aos pares (pares de opostos). E sempre somos estimulados a desperdiçar um tempo precioso na tenta­tiva de adivinhar qual deles é o pior. Sabe por quê? Porque o fato de você abominar um deles leva-o aos poucos a cair no extremo oposto" (Lewis).
A razão sem sentimentos é estranha e o homem estritamente racional torna-se algo menor que um ser humano.
Emoção e razão se completam.
;)
Abraço.